Passo

Um passo de cada vez e eu te laço junto a mim. Entro no teu compasso e desfaço toda minha impressão. Ruim. E assim, sem embaraço, te caço com os olhos, boca, dentes. Traço na mente o que quero. Faço o que posso, o que devo. E sem medo me jogo sem julgo, me entrego, não nego. Eu pulo, dou um passo, caio no abismo. Só pra te dizer que não meço, mas peço.  Teu amor. Porque eu espero, me entrego, quero te amar. O torpor.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cara estranho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s