Romanciado

Não, eu não mereço uma crônica. Tenho estopa. História. E pretensão suficiente para querer mais que alguns parágrafos. Para ser mais que um resumo frívolo e encurtado. Quero ser falado. Ser descrito. Analisado. Remoído e comentado. Nem que seja tragédia grega, nem que seja dramalhão mexicano, mas crônica não.

Não sou homem pra crônica. Mereço poesia. Fábula. Talvez um conto. Mas crônica não.

Sou homem pra romance, com direito a tramas e subtramas, protogonista, vilão. Quero prólogo. Revisão. Nota da autora. Capa dura. Quero ser lido. Best seller. Quero uma história bem contada, que inspire pessoas. Que tire o sono. Que emocione. Entre o início e o fim, quero páginas recheadas de alegrias, causos. Capítulos inteiros. Notas de rodapé.

Quero tudo que uma boa história tem direito. Sou pra romance.

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em cara estranho

10 Respostas para “Romanciado

  1. Muito bom seu texto Rodrigo, adorei. Também acho melhor ser romance, com enredo, direito a mocinhas, bandidos…

    Beijos

  2. Tabi

    Adooorei, amigo. Tô contigo. Crônicas viram críticas. Romances são deliciados, provados e experimentados.

  3. Romanceemos os fatos. Contra fatos há o romance, não argumentos. Sem direito a moral da história no final, podendo ser até amoral. Abrangi-vos, expandi-vos, no caminho oposto ao do crivo.

    Rodrigo, és a personificação do “azedinho doce”, meu doce preferido de infância.

  4. Manuella Mácola

    Olha amigo, surpreendeste-me, parabéns pela atitude!!!
    Vc é um cara bacana!!

  5. Nelson Rodrigues

    O amoroso é sincero até quando mente ?

  6. vanessa

    quero só dizer uma coisa: primeiro, tu queres que a mulher vai embora logo da tua casa pra não atrapalhar o planejamento. depois, tu queres romance e ser decifrado. ???. não dá pra decifrar alguem dessa maneira, cumpadi 🙂

  7. Ruthy

    Manual do Sexo Casual + Romanciado = Contradição.
    (concordo com Vanessa)

    • Mas eu nunca disse que os textos são histórias reais ou minhas experiências pessoais. Às vezes são apenas ideias, trechos, momentos que vivi ou vi pessoas vivendo. Às vezes é pura invenção.

      Mas ainda que ambos os textos fossem totalmente baseados em minhas experiências, não haveria contradição alguma. Sou único, mas sou vários. Como a maioria das pessoas. E um sentimento de hoje pode mudar amanhã.

      • Ruthy

        Vários em um só, se chama bipolaridade! Isso parece mais desculpas, para compra de labradores ou melhor para esse trecho: “o casamento (Deus me livre e guarde!).”
        Aqui jaz um homem casado. R.I.P!

        Antes que o blogueiro diga:”decifra-me ou te devoro”. Pergunto: “E de bom tamanho, nem largo nem fundo, e a parte que te cabe nesse latifúndio” (?)

      • A terra dada não se abre a boca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s