Receita de família

Estou tempo de mais sem ver meus pais e meus irmãos. Ao que tudo indica, a vida deve seguir esse curso por mais um bom período, senão por toda ela.

Fui acostumado a conviver com a distância. Papai entrou pra marinha mercante quando mamãe estava grávida de mim. Por 23 anos vi meu pai por alguns poucos meses do ano. Mas tinha o apoio da família, a casa cheia, as conversas ruidosas no rádio amador que tínhamos em casa. Mesmo longe, papai sempre esteve em casa. Sempre estivemos juntos. E ainda estamos. Nunca nos separamos. Mas os filhos crescem e cada segue o seu rumo. Parei em Belém do Pará. Meu irmão na Inglaterra. Minha irmã caçula em Niterói. A mais velha em petrópolis. Meus pais em Maricá.

Mesmo assim ainda temos unidade. Somos família, embora alguns de nós da prole já estão formando suas próprias famílias. Dói, mas é assim. Não há o que mudar. Nem é de todo o mal. Provavelmente se estivéssemos todos debaixo do mesmo teto já teríamos nos matado. Ficar sozinho faz nos perceber o quanto amamos aqueles que fazem parte da gente. Mas há dias, momentos, tempos em que a saudade aperta. O segredo é não lembrar. Não lembrar é diferente de esquecer. As memórias boas estão guardadas aqui. Mas acessá-las o tempo todo é doloroso demais.

Tenho suportado essa dor razoavelmente bem. Mas hoje liguei pra mamãe pra pedir uma receita de creme de milho. “Coisa simples, meu filho: duas latas de milho, leite, manteiga, maisena, queijo ralado, creme de leite, muçarela” Acrescentei pimenta do reino e manjericão. E lembrei que esse era o prato que mamãe nos preparava quando voltávamos pra casa após curtas temporadas longe do lar. Creme de milho e filé mignon no forno. Não foi a toa que hoje preparei esse prato. Por um instante imaginei meus pais abrindo a porta, meus irmãos chegando, falando alto e todos nós sentados à mesa, cumprindo nosso papel de família.

A porta não abriu. Nem tenho mesa em casa. Mas o creme de milho ficou uma delícia. E mesmo que apenas por uma garfada, pude sentir os sabores e aromas de ter sido criado pelas melhores pessoas do mundo.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em cara estranho

5 Respostas para “Receita de família

  1. E o domingo se inicia com uma lágrima furtiva, ao ler isso aí…

  2. Lia

    Creme de milho….poderia eu akzo fazer pra vc? rs…na realidade nunk fiz, mas bóbó de camarão, vc gosta? bjus

  3. Cy Montarroyos

    Compartilho essas sensacoes num tempo chamado SEMPRE!

  4. Eu entendo um pouco desse teu sentimento Rodrigo, apesar de morar com meus pais, nos vemos pouco porque cada um tem seu horário, sua rotina. Quando um chega, os outros dormem. Nem o fim de semana salva. Eu passo o dia sozinha em casa com meu irmão e sinto falta da presença dos meus pais durante o dia. A noite vou pra faculdade e quando chego, eles já dormiram…

    Não se compara a tua realidade, mas o sentimento é bem parecido.

    Gostei daqui. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s