Voz de homem alto

Acreditar em suas mentiras é fácil. Confotável, até. Difícil mesmo é saber que nosso amor nunca será verdadeiro. Na mesa de bar, embalados pelo vinho, juramos amor eterno entre baforadas sem fim. Entre goles e tragos, somos dois fofos. Carícias mil, cafuné de dormir, toques de arrepiar, palavras doces, olhares ternos. Ela diz que me ama. Eu digo que a amo. Suspiramos juntos. Planejamos o futuro. Casamento. Filhos. O mesmo copo da dentadura. As mesas ao lado nos invejam. Mas basta ela ouvir a voz de um homem alto que meu mundo cai.

Não gosto de ser corno. Mas aceito os chifres. Não dá pra ter tudo nessa vida. Minha mulher já linda, inteligente, gostosa. E fogosa. Mas fidelidade não é de suas maiores virtudes. Por isso diz que me ama. Mas é da boca pra fora. Porque da boca pra dentro, o que ela mais quer é pau. Não necessariamente o meu. O de um homem alto lhe agrada mais. Basta ouvir a sua voz para ficar excitada, a ponto de não conseguir disfarçar. Suas bochechas coram. Seus olhos reviram. Sua boca se entreabre e sua perna não para de tremer. Seu amor por mim some. E eu desapareço em humilhação.

Ontem estávamos num botequim perto de casa. Tomávamos todas. Ríamos em total felicidade . Ela dizia: “Eu te amo. Você é homem da sua vida. Quero casar com você!” Tolices que eu adorei ouvir. Mas de repente, seus olhos não me secavam mais. Seu olhar me transpassava, como se eu nunca tivesse existido. As palavras tolas que me aqueciam cessaram. Porra! O que aconteceu?

Detrás de mim, veio cheiro de cigarro. Virei. Olhei. Entristeci. O chef abandonara a cozinha para se saciar com um mata-rato qualquer, entre um tempero e outro. Não era exatamente um gigante, mas me ultrapassava em polegadas. Me fodi. O olhar de desejo de minha mulher era pra ele. E o teria. Mais cedo ou mais tarde.

Constrangido, pedi licença e fui ao banheiro. Sabia que, quando volta-se, ela já não estaria mais à mesa. Pelo menos não na minha. Provavelmente a encontraria na dispensa, fodendo entre os sacos de batata, fazendo do chef o seu prato principal naquela noite. Mas não alimento meu sofrimento. Apenas lavei meu rosto, como se limpasse meus chifres, e fui para casa.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em cara estranho

3 Respostas para “Voz de homem alto

  1. Poxa… q horror…

    vc fala dessa mulher de uma forma…
    pq esta com ela!?

    sei q não tenho nada haver com isso…

    q ate pode ser tudo ficção sua…
    a vida parece melhor assim?

    Mas… tente melhorar suas companhias…

    Pareço minha vó falando…
    mas por vezes ela nem parece tão errada…

    Beijos Dany

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s